Notação para Mapeamento de Processos: Qual a Mais Difundida?

Compartilhe

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A notação para mapeamento de processos serve para representar de forma gráfica tarefas, atividades e o fluxo de trabalho de um negócio. Por meio de símbolos e abreviações, toda a equipe é capaz de entender as suas responsabilidades dentro do sistema.

Existem diversas formas de representar os processos, sendo que a mais popular é a BPMN (Business Process Modeling Notation). De acordo com a Revista Global Trends, divulgada em 2015, 59% dos entrevistados afirmaram usar esse tipo de notação.

Por que o BPMN é tão popular?

A notação para mapeamento de processos BPMN é simples e clara, pensada para técnicos, gestores, desenvolvedores e colaboradores em geral. Por apresentar todas as fases do processo, ela melhora a comunicação dos profissionais envolvidos.

Esse tipo de representação funciona como uma linguagem universal. Para isso, o BPMN utiliza símbolos que representam cada ação ou evento do sistema. Por meio da padronização da linguagem é possível estruturar todo o sistema e fazê-lo ser entendido por todos.

Assim, a partir da modelagem do processo, os profissionais podem executar suas atividades, com mais produtividade e melhorando as entregas. Além disso, ao visualizar como cada etapa acontece, é possível estar sempre em um ciclo de melhoria para atender às expectativas do negócio.

A grande vantagem do BPMN é que ele possui um conjunto simples de elementos (objetos de fluxo, objetos de dados, objetos de conexão, raias e artesanatos). Porém, esses itens podem ainda gerar dados mais específicos, à medida que aumenta a profundidade técnica.

Outros tipos de notação para mapeamento de processos

Além do BPMN, há outros tipos de notação que podem ser usadas para mapear processos. São elas:

Fluxograma

O fluxograma ou flowchart é uma representação simples dos processos. Por esse motivo, aos poucos, as organizações deixaram de utilizá-lo.

Fluxograma horizontal

O fluxograma horizontal é uma evolução do fluxograma tradicional. Nele, o eixo horizontal representa os processos que estão em andamento, enquanto o vertical indica os profissionais ou equipes responsáveis por eles.

Mapofluxograma

Mais utilizado em linhas de montagem industriais, o mapofluxograma consiste em uma representação gráfica que une a planta da empresa a um fluxograma. Desse modo, ele permite visualizar a sequência de movimentação de materiais e produtos.

Quer saber mais sobre como otimizar os processos da sua empresa? Continue acompanhando o blog da Lecom!

Marketing Lecom

Marketing Lecom

A Era Digital não alcança somente startups e empresas altamente inovadoras, é preciso mudar o paradigma de como unidades de negócio e tecnologia desenvolvem e entregam processos digitais e resultados na organização. Quer saber como tornar o seu negócio relevante no universo digital ? Chama no chat!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos relacionados

Nos últimos anos, o termo "agilidade" tomou conta do vocabulário de executivos de todos os setores. Isso ocorreu principalmente depois que os métodos ágeis deixaram de ser aplicados apenas em equipes de TI e passaram a fazer parte das rotinas de times de empresas dos mais diversos segmentos.

Sobre Nós

Líderes em Automação Inteligente de Processos.

Visite nosso site!

Artigos recentes

Curta nosso facebook

Automação inteligente Lecom

Reproduzir vídeo

Assine nossa news

Cadastre seu e-mail e receba nossas atualizações