Quais São as Principais Responsabilidades do Gerente de Projetos?

As responsabilidades do gerente de projetos estão relacionadas com o objetivo principal de garantir a entrega do projeto com qualidade. Isso vai desde as reuniões iniciais com os stakeholders, onde serão apontados os resultados esperados e os motivos de sua criação, até a finalização dele.

O profissional encarregado da gestão de projetos deve acompanhar todos os passos que envolvem o desenvolvimento de um projeto, tendo pleno controle das etapas e do ritmo de entrega.

Responsabilidades do gerente de projetos

Um gerente de projetos deve ser pró-ativo, pois suas responsabilidades são fundamentais para garantir entregas de valor — já que ele lidará com diversos aspectos do projeto, dos alinhamentos iniciais até a entrega. Essas atividades estão expostas no Guia PMBoK, que indica boas práticas para a gestão.

Dentre as responsabilidades do gerente de projetos apontadas dentro das 9 áreas de conhecimento deste guia, podemos destacar:

Mapeamento das atividades e gestão de recursos

Após a entrada do projeto na empresa, o gerente deverá definir e desenhar todas as atividades que serão necessárias para o trabalho.

Diante disso, ele também precisa avaliar e fazer a captação (se necessário) dos recursos com base no escopo do mapeamento feito. Eles englobam os humanos, que seria o time do projeto, e os físicos, como as tecnologias, dispositivos e até mesmo espaço e mobiliário para que os colaboradores possam trabalhar.

O tempo também precisa ser gerido com experiência. Quanto é necessário para entregar tudo? Deve ser desenhado um cronograma e estabelecer os prazos e duração para cada atividade.

Identificação e acompanhamento dos riscos e conflitos

Existem dois fatores que devem estar entre as responsabilidades do gerente de projetos: os riscos e os conflitos.

Riscos

Podem ser positivos, como alguém indicar sua empresa para fazer um novo trabalho, ou negativos, como uma possível entrega fora do prazo devido à dependência de outras empresas.

Eles devem ser identificados pelo gerente e já deve haver previamente uma ideia de como mitigá-los, se forem negativos, ou repetir o que os causou, quando positivos. Também é importante ter uma ideia do quanto eles impactam na execução do projeto.

“É importante ter um repositório de riscos, de lições aprendidas. O que você aprendeu com os riscos negativos que não foi possível mitigar? Assim você evita que nos próximos projetos, tenha que passar de novo por eles.”

Talita Carolina — Gerente de Projetos da Lecom

Conflitos

Os conflitos envolvem, na maioria dos casos, as áreas pessoais do projeto. Podem ser dentro da própria equipe, por interesses ou outras situações, ou até mesmo entre os responsáveis pelo projeto e os stakeholders.

Um conflito, nesse caso, seria a impossibilidade de contatar um dos interessados no resultado, por exemplo. Cabe ao gerente de projeto lidar com isso e fazer uma boa gestão desses conflitos, evitando que continuem e tratando-os com a firmeza e técnica necessárias.

Gestão da comunicação

Toda a comunicação entre a equipe do projeto e os stakeholders envolvidos, independentemente do meio, deve ser organizada pelo gerente.

Alinhar as expectativas, fazer a distribuição das informações para a equipe do projeto e até mesmo reportar o desempenho diante das atividades é essencial para o sucesso do projeto.

Para mais dicas sobre o tema, confira o blog da Lecom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.