Quais São as Técnicas de Mapeamento de Processos Mais Efetivas?

As técnicas de mapeamento de processos são algumas das partes mais importantes da gestão por processos. É por meio delas que é possível agregar mais valor aos projetos desenvolvidos, e assim aumentar a eficiência e lucratividade da empresa — um dos objetivos da implantação de BPM.

Conhecê-las, portanto, é essencial para tomar a melhor decisão na hora de aplicar novas estratégias de mapeamento.

5W2H

A 5W2H é uma das técnicas mais comuns quando o assunto é reconhecimento e técnicas de mapeamento de processos. Basicamente, trata-se de uma sequência de perguntas iniciadas com os termos em inglês what, where, who, when, why, how e how much.

Traduzindo para o português, temos: o quê, onde, quem, quando, por que, como e quanto. A ideia é fazer um pequeno roteiro, sem limite de perguntas, para atingir um bom conhecimento do processo a ser realizado e aplicado, ou até mesmo para melhorar o que já é existente.

Algumas perguntas comuns podem ser:

  • quais as tecnologias usadas?;
  • quais ferramentas serão necessárias?;
  • onde está a maior falha do processo?;
  • quem são os responsáveis pela área mais intensa do desenvolvimento?

SIPOC

Entre as técnicas de mapeamento de processos, a matriz SIPOC é uma das mais intuitivas e simples de aplicar. Seu foco é principalmente a coleta das informações a respeito dos processos. Consultores e analistas de BPM costumam utilizá-la com frequência para fazer a gestão organizacional dos processos.

Em suma, a técnica funciona por meio da análise do processo nos seguintes tópicos:

  • saída — resultados do processo (entrega para o cliente);
  • entradas — “insumos” para a realização do processo;
  • clientes — quem recebe as saídas;
  • fornecedores — pessoas, departamentos e até outros processos. Em um processo ágil, podemos entendê-los como as interações;
  • processo — definido por um verbo e um complemento. Por exemplo: escrever o código da página principal.

A isso, devem ser adicionadas as informações básicas sobre início, término e cada etapa dos processos, para que o mapeamento seja mais preciso.

Técnicas de mapeamento de processos e o BPMS

BPMS é o conjunto de tecnologias que auxiliará na aplicação das técnicas de mapeamento de processos ao fluxo de desenvolvimento, proporcionando ao usuário uma experiência digital em seus processos.

Nesse ponto, é essencial escolher uma solução que atenda às necessidades da empresa, para que o projeto entregue o retorno esperado.

A plataforma Lecom BPM, por meio de métodos ágeis, permitirá você e sua empresa a trabalharem de maneira integrada aos processos do negócio e com mais sinergia entre equipe e projeto. Assim, gera um resultado de alto valor agregado para o cliente., gerando um resultado relevante para o cliente.

Quer saber mais sobre esse universo? Acesse e confira o blog da Lecom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.