BPM apoia Víncula na modernização do setor de Saúde

O digital, entre inúmeros benefícios, facilitou o acesso inteligente às informações, com integração e compartilhamento. Promoveu nesse desenho um componente importante para o sucesso dos mais variados projetos: a colaboração – peça-chave para quem precisa de alto nível de excelência em processos como a Víncula, multinacional brasileira, atuante no mercado de implantes ortopédicos.

De acordo com Paulo Rodrigues, gerente de Administração de Vendas da Víncula, a empresa tem de atuar em sintonia em uma cadeia de negócios que envolve operadores de saúde (hospitais e clínicas), fornecedores e parceiros. “Entregamos nossas próteses, que devem estar alinhadas às exigências do setor em prazos críticos.  Sem processos ágeis, simplificados e transparentes é impossível ter eficiência e atendimento qualificado”, conta.

BPM Lecom e Víncula

Para superar esse desafio, foi preciso primeiramente tornar digitais os processos analógicos, pavimentando a base para alçar voos na jornada da transformação digital. O passaporte para essa movimentação veio por meio do BPM Lecom. Há três anos, quando a Víncula decidiu diversificar a atuação para além da distribuição, iniciando em venda direta.

“O BPM organizou processos e workflow de tarefas, desde a cotação/solicitação de cirurgias até o faturamento do material utilizado. Profissionais internos e consultores em campo passaram a desfrutar das facilidades e assim levar excelência em atendimento aos hospitais e convênios, principal exigência desse mercado.  Hoje, 100% dos processos são rastreáveis, conforme normas regulatórias vigentes, provendo transparência e segurança ao negócio”, garante Rodrigues.

Saiba tudo sobre BPM

Assine nossa lista para receber grátis as atualizações do blog e acompanhar as novidades da transformação digital no Mundo!

Contribuindo com a evolução do setor

Rodrigues comemora as evoluções na área de saúde por meio de tecnologias e conceitos como Inteligência artificial, Big Data, Analytics e mobile, referentes aos pilares de atendimento ao cliente e diagnósticos. Mas, segundo ele, há muito que avançar em gestão e supply chain. “Essas partes da cadeia ainda estão muito desassistidas”, afirma.

“A falta de uma gestão de insumos eficiente, que contemple planejamento, acarreta muitos prejuízos. Uma cirurgia cancelada coloca por água abaixo toda a movimentação de profissionais, materiais cirúrgicos, incluindo toda a sua logística de disponibilidade e entrega”. Também alerta e acrescenta que o prejuízo gerado acaba sendo repassado para os custos e afetando o paciente na ponta. “E isso acontece nas redes pública e privada.”

Na avaliação de Rodrigues, é preciso entender que nessa nova era, a digitalização de processos e automação de determinados procedimentos aprimoram o desempenho no ecossistema de negócios. Infelizmente, ele diz, a maior parte das empresas que atuam no setor, ainda mantém uma gestão apoiada em atividades manuais e repetitivas, que precisam urgentemente de evolução para ingressarem na Era Digital.

“Tenho procurado incentivar a cadeia para a modernização dos processos e listado os benefícios proporcionados pelo BPM. Estamos fazendo a nossa parte, mas as empresas têm de acordar para isso.”

O trunfo do digital é a visibilidade que proporciona, ele garante. As informações devem ser acessíveis e esse desenho é apoiado em tecnologias. As quais contam com o BPM para o início dos trabalhos, digitalizando processos, que servirão de esteira para a transformação e integração de outros recursos dispruptivos.

Estratégia renovada

O BPM ajudou a Víncula a aprimorar sua estratégia, focando em três pilares: entender o que de fato é preciso entregar (o propósito), o que realmente tem valor para o negócio (separar o joio do trigo), e como fazer (aplicar).

“A tecnologia é o meio para se atingir o objetivo. Assim, nossa finalidade é vender a prótese. A partir daí: Como a tecnologia pode me ajudar a fazer isso? Qual o nosso maior valor nesse processo? Prestar um bom serviço ao cirurgião. O cirurgião não tem de se preocupar com a entrega, se o material está correto ou funcionando”, destaca.

Para superar desafios, a Víncula tem de estabelecer total integração, por exemplo, com a Central de Materiais Esterilizados (CME) dos hospitais/clínicas. E isso requer processos ágeis, simplificados, transparentes. Se tudo não estiver correto na sala de cirurgia, o médico não opera e cancela. Daí então ocorrem prejuízos financeiros (tangíveis) e intangíveis (riscos para o paciente, perda de credibilidade).

“Temos trabalhado no nosso modelo de BPM, procurando ser inteligentes para agir rápido e evoluirmos nesse desenho. Todos correm hoje contra o tempo. Mas a Lecom tem nos ajudado a mudar rápido para facilitar o nosso desempenho nessa jornada. O pulo do gato é estar atento ao que a tecnologia pode contribuir positivamente, porque ela tem de ser um facilitador e não um complicador”, finaliza.

Veja o que Paulo Rodrigues, Gerente de Administração de Vendas da Víncula, disse em nosso Webinar sobre: “Modelo de Negócio para alcançar a Transformação Digital” e como a Víncula conseguiu diversificar o modelo de negócios por meio de processos ágeis e digitais para alcançar as transformações do mercado.

Confira o nosso case premiado da Víncula, em nosso site.

O que achou deste case de sucesso? Deixe nos comentários sua opinião! 😉

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.