Por que investir em BPM se a empresa ja possui ERP?

Não é novidade que as soluções BPM e ERP caminham de mãos dadas no dia a dia das organizações. Dentro de um projeto de implantação de um ERP, o tema BPM será recorrente e vice-versa. E por que investir em BPM?

Para os CIOs, o papel de ambas as tecnologias está bastante clara. Porém, por outro lado, para os CFOs e CEOs, é comum surgir a dúvida:

“Se nós já temos um sistema de informação (por exemplo, um ERP) que gerencia todos os processos da companhia, por que investir em BPM?”.

Então, por que investir em BPM se a empresa já possui ERP?

Veja abaixo algumas características de cada solução de negócio:

BPM – Business Process Management
Gestão por Processos de Negócios

Responsável pelo alinhamento estratégico, entendimento e diagnóstico de processos, o BPM identifica a proposição de melhorias, otimiza a qualidade e a entrega de produtos e serviços. Além do monitoramento de trabalho com base em indicadores de desempenho.

Uma empresa que adota BPM, aceita um modelo de gestão. É uma disciplina de gestão que demanda comprometimento e continuidade de trabalho.

A gestão de processos não é um projeto, é uma estratégia organizacional!

E o que seria ERP? 

ERP – Enterprise Resource Planning
Sistema de Gestão Empresarial Integrado

ERP nada mais é do que uma tecnologia a serviço do trabalho onde a organização adquire, customiza e instala. Esse sistema serve dentre outras coisas, como um repositório dinâmico de dados e transações funcionais específicas para controle de:

  • Finanças
  • Contabilidade
  • Recursos humanos
  • Vendas
  • Pagamentos, etc.

Integrar pessoas e sistemas numa visão de processos é o que a tecnologia BPM tem como objetivo primordial, constituindo um passo fundamental para alcançar a visibilidade do negócio, permitindo maior agilidade e dinâmica aos negócios atuais.

BPM engloba mudança de cultura, comportamento, orientação ao cliente, redução de desperdício, gestão por indicadores, alinhamento estratégico, modelagem dinâmica e documentação de processos através da notação BPMN. Além de monitoramento em tempo real dos trabalhos, reutilização da tecnologia e agilidade na tomada de decisão.

Adotar BPM como modelo de gestão, é como ter uma carteira de habilitação, você não compra, se capacita e conquista. Se não praticar, a habilidade não se desenvolve e então a capacidade se perde.

BPM é um conhecimento estruturado e um direcionador de ações em nível estratégico, tático e operacional. Não apenas complementa o ERP, mas como já dito, promove a integração de pessoas e sistemas, com total visibilidade do negócio.

BPM: ferramenta ideal?

Através da sua concepção orientada a processos e por sua facilidade de implementação e integração, o BPM é considerado a melhor ferramenta para otimizar o ERP. Além disso, ele pode ser adotado como alternativa ao ERP, principalmente nas áreas de negócio, onde exigem uma alta flexibilidade das tecnologias implantadas.

A agilidade do negócio e o consequente retorno no investimento podem ser identificados através da redução no tempo e custo das atividades. Dessa forma, os processos são potencializados através da convergência entre as duas tecnologias (BPM/ERP). Uma se concentra nas transações e consolidação de toda a natureza de dados (ERP) e a outra se concentra na orquestração dos processos (BPM), com tecnologias ágeis e voltadas ao usuário de negócio – que toma decisões e reflete as mesmas na lógica de sua rotina organizacional.

FONTE: Gart Capote – BPM, ERP, Negócios, Processos, Requisitos e Sistemas 

por que investir em BPM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.