O novo, mas não tão novo profissional de TI

Negócio digital está transformando indústrias e organizações de formas inesperadas, introduzindo novos modelos de negócios e tecnologias. As organizações devem adotar uma abordagem de aprendizagem iterativa para negócios digitais.

A arquitetura corporativa deve evoluir para apoiar os negócios digitais, incorporando novos modelos e abordagens, tornando-se mais focada em apoiar a inovação e o desenvolvimento de novas competências no seio da equipe de arquitetura corporativa.

Negócio Digital tem lugar no ecossistema de negócios de pessoas, coisas e outras organizações. À medida que a organização está incorporada neste ecossistema de negócios, uma “arquitetura ecossistema” é vital para a capacidade de entregar negócios digitais.

Embora o negócio digital esteja evoluindo, muitas empresas não definiram as suas expectativas em relação à liderança digital. Com isso, surgiu a cerca de 6 anos, o CDO – Chief Digital Officer ou Chief Data Officer, em português “Diretor Digital”. No Brasil, o título começou a ser usado em meados de 2012.

O Diretor Digital é um técnico de informática, porém com habilidades de comunicação, capacidade de valorizar a diversidade, antecipar tendências e, principalmente, cruzar informações e analisar os dados de consumidores com o promissor Big Data.

O CDO precisa ser alguém que não tenha apenas perspicácias digitais, mas também é um responsável geral experiente, que pode operar dentro de uma empresa em grande escala e influenciar de forma eficaz toda a organização. Este é um tipo relativamente novo de líder e aquele que é difícil de encontrar, atrair e reter. CDOs serão os executivos com a experiência operacional, habilidades de gestão, mentalidade e visão estratégica para conduzir negócios em um futuro cada vez mais tecnológico.

Na Europa, o número de pedidos de pesquisa para esse papel tem aumentado em quase um terço nos últimos 24 meses. Os Estados Unidos tem visto o mesmo crescimento em metade desse tempo.

Algumas características para reconhecer um potencial CDO:

Diplomacia: saber negociar com todos os stakeholders para alinhar as necessidades e possibilidades tecnológicas da empresa;

Senso de urgência: é preciso flexibilidade para alterar pontos de vista rapidamente, de acordo com as demandas da situação;

Falar a língua do futuro: alinhar as inovações, geralmente encabeçadas pelas novas gerações, à bagagem acumulada ao longo dos anos, por gerações anteriores;

Capacidade de comunicação interna: reflexo da necessidade de se comunicar com todas as áreas da empresa, influenciando e se deixando influenciar.

Os CDOs irão responder aos desafios e oportunidades de negócios digitais de maneiras diferentes com base em sua indústria, posição competitiva, capacidades, pessoal e muitos outros fatores. Aqueles que demonstrarem capacidade para gerir a mudança e transformar seus negócios certamente irá liderar o caminho para a ascensão para o CEO Digital.

 

[tweet]Aqueles que demonstrarem capacidade para gerir a mudança e transformar seus negócios certamente irá liderar o caminho para a ascensão para o CEO Digital[/tweet]

 

Fontes:
https://www.gartner.com
http://epocanegocios.globo.com/
http://uol.com.br
http://vocesa.uol.com.br/
http://www.russellreynolds.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.