Case 2014

Aconteceu em São Paulo dia 03 e 04 de novembro o maior evento brasileiro para startups,  Case 2014 Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo – com um ambiente de conteúdo relevante, networking altamente qualificado e reconhecimento de melhores agentes do ecossistema brasileiro de startups.
O principal tema abordado foi sobre como construir empresas inovadoras e competitivas. O evento contou com palestrantes que contribuíram com o conteúdo voltado para startups que estão em fase de operação e tração, como: Marco Stefanini – CEO da Stefanini, Laércio Cosentino – CEO da TOTVS e o VP de Pesquisa do Gartner, Álvaro Mello.
O Delegado Regional da ABPMP e Diretor de Operações da Lecom Tiago Amôr participou do evento e destacou alguns momentos de grande relevância do evento. Um deles, foi sobre o Digital Business. Há alguns pontos que mostram que uma empresa não está apta a emergir no Digital Business, por isso, Álvaro Mello destacou alguns indicadores que uma empresa não está preparada:
. ERP Monolíticos
. Serviços de TI tradicionais
. Projetos de TI longos e caros.
. Pensam que SOA ‘não é para sua organização’.
. Não estão prontos para integrar com loT (Internet das Coisas)
. Sourcing estratégico que acomodam apenas fornecedores tradicionais.
Outros dados interessantes apresentados no evento foram um relatório do Gartner de 07 de Outubro de 2014, até 2020 aproximadamente 30 bilhões de “coisas” estarão conectadas na internet e o total de aparelhos como celulares, tablets, e computadores atingirão a casa de 7.3 bilhões de unidades. As coisas conectadas a internet serão 4 vezes maior do que a soma dos aparelhos celulares, tablets e computadores juntos.
Para as empresas, esse cenário resulta no seguinte desafio: entregar soluções revolucionárias em Cloud Computing, Analytics, Social e Mobile. Também precisam impulsionar a inovação e o crescimento de negócios, mas os orçamentos estão cada vez mais enxutos. Com isso, a infraestrutura de TI agora faz toda diferença, não apenas para os sistemas e processos das empresas, mas para os resultados finais do negócio.
A área de negócios vem ganhando cada vez mais força e, por ser uma área mais ‘detalhista’, exige uma interface com usabilidade, facilidade, funcionalidade e praticidade orientada ao negócio. Hoje isso já é uma realidade na Lecom e isso tende a aumentar através dos próximo anos.
Saas ganhando força no mercado
A principal alternativa encontrada pelas empresas para manter as estruturas de TI sem comprometer os serviços foi a utilização do modelo Software as a Service (SaaS). Nesse sistema de trabalho, o custo total de aquisição (TCO) é reduzido devido à terceirização de alguns serviços de TI da empresa contratante para o fornecedor SaaS.
Esse modelo está ganhando força no mercado e consequentemente atraindo resultados positivos nas estatísticas do IDC e Gartner, por exemplo. De acordo com os dados, em 2011, o mercado de Software as a Service vai representar 30% do volume de novas vendas das licenças de softwares no mundo. A razão para tamanho sucesso consiste no fato do cliente não ter a obrigatoriedade de adquirir a licença de uso. Basta realizar o pagamento de uma taxa mensal baseada no número de funcionários ou funcionalidades que acessam o serviço.
Outra vantagem está em não haver mais a necessidade de contratos de manutenção, pois este fica a cargo do provedor e não da empresa. O usuário passa a usar o software sem se preocupar com as atividades de instalação, manutenção, upgrades, entre outros.
O modelo SaaS é fruto da convergência de diversas tecnologias (networking, ferramentas de programação e capacidade computacional) que vem apresentando custos decrescentes.
 TI bimodal é uma das tendências para 2015
CIOs devem trabalhar com executivos de negócios e com o CFO a fim de garantir que a contribuição crítica de TI seja incorporada desde cedo no planejamento estratégico e nos processos de planejamento de orçamento das corporações, defende o Gartner, que recomenda fortemente a criação de uma área de TI ‘bimodal’, composta por uma, a ‘TI de classe empresarial’, responsável por entregar serviços de TI eficientes, com altos níveis de excelência e confiabilidade; a outra, a ‘TI oportunista’, pronta para aproveitar novas oportunidades, com a criação de novos modelos de negócios. A ‘TI de classe empresarial’ suporta um ambiente de negócios evolutivo, ao passo que a ‘TI oportunista’ suporta um ambiente de negócios ágil e flexível’.
Com o passar do tempo, a TI deixou de ser uma ferramenta de suporte para ser uma ferramenta de capacitação e criação de negócios. Sob essa perspectiva mais ampla e inclusiva, faz mais sentido falar sobre gastos relativos a TI em toda e qualquer iniciativa de negócio e seu respectivo orçamento. Dessa forma, o desafio é adotar um perfil mais relevante e se engajar ostensivamente em oportunidades para influenciar as decisões de TI nos orçamentos de negócios da empresa.
Na opinião do Gartner, a área de TI está em uma posição de se envolver de forma ampla e intensa com as decisões de orçamento, oferecendo perspectivas-chave à discussão sobre: Arquitetura de informação, Redes de processos de negócios, Infraestrutura das operações e Cenários da tecnologia.
Alguns dos conceitos que devem estar no seu radar em 2015:
– Computação em toda parte: O mundo caminha para um acesso total e ubíquo a toda capacidade tecnologia. Telas inteligentes e dispositivos conectados se proliferarão em diversas formas, tamanhos e tipos de interação.
– Internet das Coisas: Experimentem, avaliem e incentivem projetos para desenvolver utilizações de sensores e dispositivos conectados de suas empresas.
– Impressão 3d: Apesar de ser um conceito mais antigo, agora atinge níveis importantes de maturidade.
– Análises avançadas, pervasivas e invisíveis: Toda aplicação é um app de análises nos dias d e hoje.
 – Nuvem e client computing – Evolução da nuvem. Uma aplicação estará baseada em nuvem e será capaz de se estender a múltiplos clients.
Sintonizados nessas tendências mundiais, a Lecom reforçou todo seu roadmap  já pensando na suíte Atos para os próximos dois anos –  principalmente quando falamos de entregas rápidas, sistemas flexíveis, foco no negócio descomplicando no ponto de vista técnico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.