As principais tendências de BPM no Brasil discutidas no BPM Day

O “Lecom em Ação” é também o espaço do Blog Lecom que utilizamos para falar sobre os mais importantes acontecimentos dentro da área de TI. É o caso do consagrado BPM Day,  um evento que tem por objetivo fomentar a discussão e a expansão do tema “Gerenciamento de Processos de Negócio” através da apresentação de especialistas e de casos práticos ocorridos em organizações do 1º, 2º ou 3º setores.

O evento é organizado pela ABPMP (Association of Business Process Management Professionals) do Brasil (capitulo brasileiro da instituição internacional). A Associação é formada por profissionais e estudiosos de todo o mundo que promovem eventos, publicações e projetos para consolidação e difusão das melhores práticas da área.

A Lecom estava presente no BPM Day São Paulo, que aconteceu no dia 20 de junho, representada por Tiago Amôr (Diretor de Operações) e Ari Belone (Executivo Lecom). O evento também contou com a presença de grandes empresas como, por exemplo, a CIELO e também alguns clientes Lecom, como ISA CTEEP, FerrettiGroup e Penalty.

O BPM Day consistiu principalmente na apresentação de cases em Gerenciamento de Processos e na realização de uma mesa redonda com o tema BPMS (Sistemas de Gerenciamento de Processos). Tendo em vista a mesa e o debate de altíssimo nível realizado, cabe apresentarmos aqui o que apareceram como principais tendências dentro do Gerenciamento de Processos e tendo em vista plataformas com esse fim, como é o caso de nosso BPMS ATOS Lecom.

Consultores, fornecedores e participantes foram unânimes ao afirmar que o “boom” do BPM ainda não aconteceu no Brasil, sendo constatável que a maioria dos cases estão voltados à documentação e desenho de processos e não tanto à automação de processos e utilização de plataformas ou BPMS.

Uma percepção constatada, entretanto, é a de que o cenário está em plena evolução e é possível verificar algumas tendências que caminham em passos largos para a instrumentalização de processos através de suites e platformas (BPMS).

Para enumerar as 4 principais tendências constatadas dentro da instrumentalização de processos por meio de BPMS, estas foram:

1-      A apresentação gráfica de indicadores ligados aos processos;

2-      Interface amigável (de baixa complexidade) para modelagem de processos pelos especialistas de cada área (sem intervenção da equipe técnica);

3-      Viabilização de regras de negócio amigáveis e reaproveitáveis;

4-      Escolha por ferramentas que sejam como suites agregadores de funcionalidades variadas.

Esses tópicos são sem dúvida grandes as apostas da área e são extremamente estratégicas para a evolução das boas práticas em Gerenciamento de Processos no Brasil. A Lecom e a plataforma ATOS Lecom para gerenciamento de processos estão totalmente alinhadas a essas tendências, que são também grandes diferenciais já implementados em nossa solução.

Ao se referir ao evento e às constatações, Tiago Amôr comentou:

“Fiquei muito contente em ver que há uma instituição liderando e formando opiniões sobre um tema de tamanha importância. Há um mercado muito amplo a ser apoiado com relação a suites de processos e a Lecom já está devidamente preparada e alinhada em seus produtos, roadmaps e previsão de investimentos para atender este setor.”.

Nesta semana a Lecom está lançando a versão 4.50 do BPMS ATOS Lecom, com funcionalidades muito avançadas e, coincidentemente, especialmente ligadas às tendências mencionadas acima. Em breve lançaremos um post detalhado sobre essas funcionalidades. Enquanto isso, fiquem à vontade para conhecer a nova versão em nosso site (blog.lecom.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.