Lecom BPM traz Facilidade na Gestão de Processos

Há algumas semanas nos posts do Lecom em Ação, estamos buscando falar sobre nossa Solução Lecom BPM, direcionada para a gestão de processos corporativos. Já falamos sobre as novidades da nova versão dessa Solução, em termos de design, benefícios e funcionalidades que ela pode trazer para o universo corporativo. Nesse post, gostaríamos de expor de forma global o principal conceito que orienta a utilização do Lecom BPM, e para isso convidamos nosso gerente de operações Tiago Amôr para um bate-papo sobre BPM – algo que já falamos aqui por várias vezes.

Veja o que ele tem a nos dizer:

O que é BPM?

Business Process Management, ou BPM, ou ainda Gestão de Processos de Negócio, é nada mais que um conceito diretamente associado a otimização de processos de negócios. Esse conceito visa melhorar cada processo utilizando dos seus metodos, técnicas e ferramentas para analisar, modelar, otimizar e controlar processos envolvendo seja qual for o tipo de recurso associado.

Qual a importância da Gestão por Processos de negócio?

Com um mundo cada vez mais competitivo e dinâmico onde tudo se transforma querendo ou não, conceitos dessa natureza começam a ser olhados com muita atenção pois o foco de um BPM é ajudar a empresa a se perpetuar olhando para tudo o que ela faz e o que poderia ser melhor. Isso ocorre pois sabemos que toda empresa quer dar mais lucro, ser mais competitiva, ser mais otimizada, e possuir o dominio pleno dos seus processos para que possa se adaptar facilmente nos momentos de necessidade.

Como surgiu esse conceito?

Muito se falou de qualidade total (na década de 80), reengenharia de processos (na década de 90), mas o BPM surge efetivamente um pouco depois desses conceitos e vem para ficar (segundo o BPM Institute), pois engloba todos os conceitos da administração moderna de gestão por processos, além de dar sustentação aos pilares de pessoas, processos e tecnologia.

Como aplicar o conceito em nosso dia-a-dia?

Para terem uma idéia, indiretamente podemos afirmar que o BPM pode ser sido utilizado como uma das fontes do sucesso do técnico de volei Bernardinho, pois ele inovou ao levar para a quadra uma visão fortemente associada a olhar cada “processo” dentro de um jogo, para que os jogadores pudessem entender os gaps, as necessidades de melhorias, a manutenção dos pontos fortes, e a tomada de ações corretivas e preventivas. Muito se fala sobre isso no seu livro “Transformando Suor em Ouro”, além é claro dos conceitos essenciais de liderança. Da mesma forma, podemos usar a tecnologia para ajudar a transformar dados em informações, utilizando estatísticas e ferramentas de tomada de decisão. Surpresos com a comparação? Pois bem, o BPM pode não ser a salvação total de uma empresa (pois particularmente não acredito em receitas mágicas), mas com toda certeza ele pode ajudar muito organização a:

  • Olhar para os processos que executa;
  • Mapea-los de forma com que todos possam ter uma leitura mais simples e clara;
  • Buscar o que a empresa tem feito de bom ou não nesses processos;
  • Levantar formas de otimiza-los;
  • Buscar melhorias e manter o monitoramento constante.

Com certeza todas as empresas precisam desses conceitos, seja em momentos de crescimento ou de necessidade por conta de algum desafio/ problema. Compartilhe conosco a sua opinião sobre Gestão de Processos, confira mais algumas vantagens em utilizar o Lecom BPM e se quiser saber mais informações não hesite em entrar em contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.