A infraestrutura de TI por trás do BPM

Uma infraestrutura de TI adequada proporciona o melhor desempenho do Business Process Management (BPM), considerando ser a base para suportar qualquer sistema de informação. Um servidor mal dimensionado ou um cabo mal conectado, por exemplo, afetam diretamente o desempenho, fazendo com que o uso do BPM seja prejudicado. Mas não menos importante, o bom relacionamento interno, a comunicação entre as equipes e a dedicação das pessoas que nela trabalham são peças-chave para que a infraestrutura de TI para BPM seja um sucesso.

Como funciona a infraestrutura de TI?

Para eliminar riscos, é importante contar com parceiros tecnológicos que garantam a melhor performance do BPM. A Lecom tem forte aliança com dois dos maiores players de mercado em infraestrutura, a Amazon Web Services (AWS) e a Azure, com o objetivo de proporcionar mais segurança, confiabilidade e disponibilidade das aplicações, além de agilidade para oferecer novos ambientes.

Assim, a infraestrutura de TI é peça vital para o sucesso dos negócios e de qualquer tipo de aplicação, pois permeia toda a operação corporativa, desde o administrativo que faz o uso de softwares para controle de pagamentos, o programador que cria e desenvolve melhorias e correções para o BPM e até mesmo o servidor em que será armazenado. Assim, todos precisam de uma base confiável, escalável e segura.

Saiba tudo sobre BPM

Assine nossa lista para receber grátis as atualizações do blog e acompanhar as novidades da transformação digital no Mundo!

O gerenciamentos de dados e informações

Mas é necessário um gerenciamento cuidadoso, efetuado por meio de painéis administrativos, onde é possível criar os hosts, dimensionar o espaço em disco e a capacidade computacional. Existem alguns pontos que considero importantes como a segurança, o backup e o monitoramento de todos os nossos ambientes. Portanto, a segurança garante que os dados estejam protegidos, evita possíveis tentativas de invasão e ataques cibernéticos.

Somente pessoas autorizadas devem fazer uso da aplicação e a segurança também reforça a confidencialidade dos dados dos clientes. Um exemplo que pode comprometer a confidencialidade é a utilização de senhas fracas para acesso às aplicações. O que pode colocar em risco as informações e facilitar o acesso indevido.

Um eficiente sistema de backup garante a recuperação dos dados, que possivelmente foram perdidos. Seja por falha de hardware ou até mesmo durante a remoção de um arquivo ou informação de forma incorreta. Utilizamos em todos os nossos ambientes um recurso de backup profissional, o Bacula, em conjunto com AWS Storage Gateway.

O Bacula é baseado em software livre e permite o gerenciamento do backup, recuperação e verificação dos dados. Entre suas principais características estão:

  • O armazenamento dos backups em dispositivos de fitas magnéticas,
  • Vários módulos para diferentes sistemas operacionais,
  • Uma infinidade de recursos para a customização do backup.

Já o Storage Gateway fornece um armazenamento em nuvem por meio de fitas virtuais duráveis, seguras e de baixo custo.

O monitoramento melhora a detecção de problemas que ocorrem em um ambiente de rede, reduz paradas no sistema e garante o menor transtorno para o usuário. Imagine o espaço em disco de um servidor que se esgotou após um usuário enviar vários arquivos. Nosso monitoramento exibiria um alerta no painel administrativo ou enviaria um SMS, e-mail ou mensagens em comunicadores como Slack, informando o problema. E caso fosse definido um limite, alertas avisam que está próximo de se esgotar antes de mesmo de ficar sem espaço.

 

Infraestrutura de TI para BPM

Fortes aliados do BPM

Potencializamos a infraestrutura de TI para BPM, usando os serviços fornecidos pela AWS e Azure. Algumas das tecnologias mais utilizadas são o Elastic Compute Cloud (EC2) e o Relational Database Service (RDS). O EC2 fornece capacidade computacional segura e redimensionável. Já o RDS Permite a criação de bancos de dados relacionais na nuvem. Com Azure, utilizamos as máquinas virtuais que fornecem a flexibilidade da virtualização e a escalabilidade da nuvem.

A escalabilidade proporciona a expansão ou diminuição da infraestrutura utilizada. Como, por exemplo, a necessidade de aumentar a memória de um servidor ou até mesmo o poder computacional com um curto tempo de parada.

Uma outra tecnologia, implantada recentemente em nosso ambiente interno, foi o Openstack, que permite a criação de uma nuvem privada. Assim, os desenvolvedores não precisam solicitar à equipe de infraestrutura a criação de novos ambientes para testes das aplicações. Por meio do painel administrativo, eles mesmos podem criar e remover máquinas virtuais conforme a necessidade. Dessa forma, é possível obter mais agilidade e foco no desenvolvimento da aplicação.

A Evolução tecnológica

Com a crescente quantidade de ambientes gerenciados pela infraestrutura, foi necessária a utilização de uma ferramenta open source de automação e provisionamento ágil chamada Ansible. A qual facilitou a configuração de novos ambientes de forma rápida e eficiente.

São inúmeras as vantagens de utilizar a computação em nuvem e, em especial, a elasticidade. Com isso, dependendo do tipo de negócio ou da demanda de utilização, é possível redimensionar a infraestrutura de TI a qualquer momento com o menor tempo de parada possível. Seja um aumento no poder computacional, memória ou espaço em disco.

Hoje, um dos grandes desafios é manter o negócio atualizado, acompanhando constantemente a evolução tecnológica, para garantir a competitividade no atual mercado em transformação da nova economia. Portanto, realizar a gestão de maneira adequada em um ambiente que sofre contínuas mudanças é chave para a vitalidade de qualquer empresa.

Quer saber mais como funciona o BPM? Tem alguma sugestão de tema para os artigos do Blog? Deixe nos comentários 🙂 E não esqueça de compartilhar com os colegas!

Se inscreva e acompanhe nossas novidades no canal do Youtube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *