Aprenda a Fazer Redesenho de Processos Organizacionais

O mapeamento dos processos de sua empresa é algo muito importante para oferecer a você, enquanto gestor, uma visão mais detalhada e ampla dos fluxos de atividades. Por meio dele, é possível identificar gargalos e propor melhorias internas. Mas é através do redesenho de processos que se estruturam os fluxos.

Quer entender mais sobre essa ferramenta e ver como você deve trabalhá-la para que te ajude a organizar os seus fluxos? Confira o artigo!

O que é essencial no redesenho de processos?

Ao realizar um mapeamento em sua empresa, o ideal é que você chegue a um diagrama de processos que mostre como os fluxos estão operando internamente naquele atual momento. Isso é denominado AS IS, ou seja, traduzindo: “como é”, ou “como está”.

Nesse diagrama, é importante que sejam encontrados os gargalos, as possíveis melhorias e também um apontamento sobre as maiores dificuldades que a empresa encontra.

Feito isso, é hora de parar e analisar com cuidado cada parte do documento para, assim, chegar a conclusões importantes e planejar ações futuras — sempre com um objetivo. A essa ideia projetada damos o nome de redesenho de processos TO BE, que traduzindo do inglês, significa “o que virá a ser”.

Ele precisa dar uma boa noção sobre como tudo deve operar no futuro em termos de processos organizacionais, inclusive já supondo que as melhorias serão implementadas nos períodos estimados.

O redesenho de processos é uma forma de aplicar mudanças que tragam melhorias de alto impacto na produtividade, qualidade e na otimização de tempo de cada ciclo.

Como fazer um redesenho de processos?

O redesenho de processos começa logo após a análise do mapeamento AS IS, e para realizá-lo é importante definir objetivos e metas para uma nova fase do negócio, com processos mais alinhados e eficientes.

O primeiro passo, depois das verificações iniciais, é pesquisar exemplos de empresas que já estejam na fase esperada para o TO BE, e então compreender como as melhores práticas de mercado podem ser aplicadas ao cenário desejado para a organização.

Além disso, é muito importante que o redesenho siga uma linha específica, que aponte para o objetivo pretendido e tenha o foco total na otimização dos fluxos para atingi-lo.

Um projeto como esse pode ser feito para adaptar a equipe a novos serviços que serão oferecidos, ajudar a implementar tecnologias — principalmente em fases de transformação digital — ou até mesmo integrar mais as áreas, facilitando a comunicação e evitando, assim, uma variação no desempenho das entregas.

Outro momento em que um redesenho é necessário é no caso das mudanças de mindset, que podem levar à utilização de metodologia ágil e frameworks diferentes, fatores que exigiriam uma alteração completa no fluxo de processos da organização.

Gostou de conhecer mais sobre processos de negócio? Confira outros artigos sobre o tema no blog da Lecom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.